Pesquisar este blog

Democracia 'a luz das Escrituras - F. B. Hole.

Atualmente, duas grandes ideias prevalecem no mundo, no que se refere à sua vida nacional, política e social. Elas são radicalmente diferentes, e na superfície totalmente inconsistentes uma com a outra, ainda que a atual tendência das coisas nos levaria a suspeitar que um caminho ainda possa ser encontrado pelo qual elas serão reunidos em um certo tipo de amalgamação; e a voz das Escrituras proféticas nos confirma nesta expectativa. As duas grandes ideias são respectivamente a democrática e a imperialista. Ambas já fazem parte do cenário.

O Cristao e o Socialismo - A J Pollock

Não devemos confundir Democracia e Socialismo com o Comunismo, pois ambos estão dispostos a lutar contra o Comunismo. Vamos nos referir neste artigo à Teocracia, então será melhor no início definir nossos termos.

O Amor de Deus: Limitado, Universal ou Incompreendido? - John Kulp

Na raiz de algumas das questões doutrinárias mais difíceis da fé cristã está a falta de entendimento do amor de Deus e sua relação com a graça de Deus. Existem aqueles, por exemplo, que declaram que o amor de Deus não iria permitir que algum pecador viesse a perecer ou ir para o inferno; este ensino é chamado de "Universalismo". Há cinco anos o líder de uma mega-igreja, chamado Rob Bell, escreveu um livro neste sentido no qual afirma que as pessoas recebem uma eternidade de oportunidades após a morte para responderem ao amor de Deus, e por isso ninguém iria se perder no final.

Companheirismo no Namoro e no Casamento – Bruce Anstey

Já falamos sobre o que é ter a companhia do Senhor Jesus e o que é ter a companhia do apóstolo Paulo; falamos também sobre a importância de estar em companhia de todos aqueles que temem a Deus e guardam os Seus preceitos. Agora eu gostaria de mudar um pouco a direção e falar sobre companheirismo no casamento. Eu sei que não sou a pessoa mais qualificada para falar sobre esse assunto; talvez irmãos mais velhos que eu falariam com mais entendimento sobre essa questão. A maioria das coisas que eu vou falar aqui foi transmitida a mim por outros (especialmente pelo irmão Gordon Hayhoe) e meu exercício é passar esses princípios para guiar vocês.

Antes da fundação do mundo e antes dos tempos eternos - William J Hocking

Nada confunde mais a mente humana do que a concepção de eternidade antes de o mundo começar. O homem é incapaz de conhecer qualquer coisa a respeito, exceto aquilo que Deus revelou. As Escrituras são relativamente silenciosas a respeito do passado eterno. Mesmo no Novo Testamento, onde brilha a luz mais clara e completa da revelação de Deus, pouquíssimas passagens chegam tão longe no passado ao ponto de mostrar o que havia antes da fundação do mundo e do princípio dos tempos eternos. Mas essas poucas alusões devem ser apreciadas e estudadas como de valor especial, considerando que elas nos revelam um pouco dos propósitos secretos de Deus formados por Ele antes chamar à existência o universo por meio de sua Palavra onipotente, e antes que guarnecesse esse mesmo universo por meio de Sua onisciente sabedoria.

Diga "SIM!" - Mario Persona

Você já deve ter escutado pessoas dizendo que a Bíblia estaria cheia de erros, e algumas chegaram a essa conclusão pelo fato de nossa Bíblia não ser baseada no texto original, porém em sucessivas cópias de manuscritos. Então, considerando que os manuscritos que deram origem à Bíblia moderna foram copiados muitas vezes, existiria a possibilidade de alguém ter feito alterações nessas cópias. Alguns alegam que a igreja católica teria reservado os manuscritos originais, produzindo outros para introduzir neles os erros. Outra alegação é a de que a Bíblia também não seria digna de crédito por não ser um documento histórico, e sim um conjunto de lendas, ideias e costumes de uma época. Outros dizem que a Bíblia não serve para uma civilização tão moderna e bem instruída quanto a nossa. Segundo estes, ela podia ter sido muito boa para controlar as civilizações selvagens e bárbaras da antiguidade, porém em nossos dias não precisaríamos de um livro assim por estarmos mais desenvolvidos e melhor informados. Resumindo, estas e outras opiniões tentam de várias formas minar a legitimidade deste livro que conhecemos como a Palavra de Deus. Será que elas têm fundamento?

O Castigo Eterno - H. Bouter Jr.

O que as Escrituras dizem concernente à natureza do castigo eterno? Os cristãos que levam a Bíblia à sério creem na natureza perpétua do castigo eterno. Por mais horrível que isso possa parecer, o castigo no inferno não tem fim. A Bíblia também expõe claramente as características do castigo eterno. Aqueles que defendem a doutrina do Universalismo minimizam o significado do castigo eterno, tanto no sentido de sua extensão quanto de seu teor. Afirmam, por exemplo, que "...as Escrituras não ensinam um castigo literal, porém descrevem o inferno simplesmente no sentido metafórico, já que usam palavras como fogo, verme e trevas, que são apenas imagens e não deveriam ser tomadas literalmente. Onde existe fogo" — afirmam os Universalistas —, "não poderiam existir trevas simultaneamente". Todavia as Escrituras falam de três coisas para nos apresentar a natureza do castigo eterno: fogo inextinguível, verme que não morre e trevas exteriores. Vamos considerar cada uma dessas características uma a uma.

"É hora de acordar do sono" - F. B. Hole

Mais um ano da peregrinação da igreja está chegando ao fim e antes que termine temos o desejo de dizer uma palavra de advertência e um grito de despertar para todos os nossos companheiros de fé ao nosso alcance. Um inimigo muito dissimulado e sútil está entre nós. Sua presença não é sinalizada por graves pecados ou escândalos. Ele cresce e mantém a influência mesmo quando a vida religiosa exterior do cristão é conduzida com regularidade e propriedade. Seu nome é SONO.

A responsabilidade dos pais - C. H. Mackintosh

"Então Moisés e Aarão foram levados outra vez a Faraó, e ele disse-lhes: Ide, servi ao Senhor, vosso Deus. Quais são os que hão de ir? E Moisés disse: Havemos de ir com os nossos meninos, e com os nossos velhos; com os nossos filhos, e com as nossas filhas, com as nossas ovelhas, e com os nossos bois havemos de ir; porque festa ao Senhor temos. Então ele lhes disse: Seja o Senhor assim convosco, como eu vos deixarei ir a vós e a vossos filhos: olhai que há mal diante da vossa face. Não será assim: andai agora vós, varões, e servi ao Senhor; pois isso é o que pedistes. E os lançaram da face de Faraó" (Êx 10:8-11).

Emaus - Lucas 24 - Hamilton Smith

Quão variadas são as condições da alma em que os discípulos foram encontrados na manhã da ressurreição. Pedro estava desviado; Tomé cético; Maria Madalena desolada e os dois discípulos, a caminho de Emaús desapontados. Além disso, é abençoado ver com que habilidade divina e perfeita graça o Senhor se adapta a esses variados estados de alma. Ele tem uma palavra restauradora para os desviados, uma palavra reprovadora, mas encorajadora para os incrédulos, uma palavra reconfortante para o desolado e uma palavra inspiradora para tocar o coração e alcançar a consciência dos desapontados.

"Uma Coisa" - Hamilton Smith.

"Uma coisa te falta... uma só coisa é necessária... uma coisa faço" (Marcos 10:21; Lucas 10:42; Filipenses 3:13)

As Escrituras em que essas três afirmações ocorrem trazem diante de nós personagens muito diferentes. Na primeira passagem, aprendemos que "uma coisa" estava faltando ao jovem rico. No segundo, aprendemos na história de Marta e Maria que a "única coisa" que falta é a "uma coisa" necessária. Na terceira, descobrimos que a "única coisa" necessária é "uma coisa" que marcou o apóstolo Paulo. Vendo que nosso Senhor coloca ênfase sobre esta "uma coisa", certamente convém sondar nossos corações, à luz dessas Escrituras, com o desejo sincero de sermos marcados por essa "coisa única".

Não tenham medo, pequeno rebanho - John Kulp

Fraqueza e pequenez não são qualidades valorizadas pelo homem natural, e os cristãos ficam relutantes em aceitar serem percebidos como insignificantes no mundo que os rodeia. O Senhor, em sua bondade, ensinou ao apóstolo Paulo o valor de considerar-se fraco pela instrumentalidade de um "espinho na carne", para que ele não se tornasse orgulhoso e exaltado em seus pensamentos a respeito de seus privilégios e conquistas.

Postagens populares